CÓDIGO: TROPI
EXAME: TROPONINA CARDÍACA – I
SINÔNIMOS: CBHPM – 40302571

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 1 dia útil
MÉTODO: IMUNOCROMATOGRAFIA

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.

Instruções de coleta
Realizar coleta utilizando material e meio de coleta adequados. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra e acondicionar corretamente.
 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 48 horas refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras fortemente hemolisadas serão rejeitadas.

Interpretação
As determinações da troponina I cardíaca ajudam no diagnóstico de infarto agudo do miocárdio e na estratificação do risco em doentes com síndromes coronárias agudas sem elevação do segmento ST com respeito ao risco relativo de mortalidade, infarto do miocárdio (IM) ou robabilidade acrescida de eventos isquêmicos que exijam procedimentos urgentes de revascularização. A troponina cardíaca é o biomarcador preferido para a detecção do dano miocárdico baseado na sensibilidade melhorada e na especificidade tecidual superior comparado a outros biomarcadores disponíveis de necrose, incluindo CK-MB, mioglobina, lactato desidrogenase e outros. A alta especificidade tecidual da troponina cardíaca, entretanto, não deve ser confundida com a especificidade para o mecanismo de dano (por exemplo, IM vs. miocardite). Quando se deparar com um valor aumentado para a troponina cardíaca na ausência de evidência de isquemia do miocárdio, uma pesquisa cuidadosa de outras possíveis etiologias para injúria cardíaca deve ser tomada.