CÓDIGO: PSO3
EXAME: PESQUISA DE SANGUE OCULTO 3ª AMOSTRA
SINÔNIMOS: CBHPM – 40303136, SANGUE OCULTO COM DIETA

MATERIAL: FEZES 3ª AMOSTRA
MEIO(S) DE COLETA: Frasco coletor sem conservantes

PRAZO: 2 dias úteis
MÉTODO: REAGENTE DE MEYER

Instruções de preparo
Bebida alcoólica: Recomenda-se não ingerir bebida alcoólica antes da coleta.
 Dieta SOP:
Necessário realização de restrição alimentar. O paciente deve fazer dieta rigorosa por 4 dias antes da realização do exame e no dia de coleta de fezes, da qual se excluem carnes vermelhas, nabo, couve-flor e brocólis. Recomenda-se não comer beterrabas e chocolates.
Medicação: Evitar medicamentos como antiinflamatórios, corticoides, aspirina, composto de ferro, vitamina C e medicamentos que causam irritação gastrointestinal.
 Outros: Não realizar coleta em período menstrual e em sangramentos devido a hemorroidas.
 

Instruções de coleta
Necessário envio de fezes frescas recém eliminadas coletadas em frasco coletor limpo e seco. Coletar frações de fezes em diferentes partes do bolo fecal.
 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 72 horas refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Rejeição SOP:
Amostras não identificadas ou incorretamente coletadas, amostras com volume insuficiente, contaminadas com água e/ou urina, frascos inapropriados, com conservantes, amostras em meio de transporte e amostras inadequadamente transportadas, preservadas e fora do prazo de estabilidade poderão ser rejeitadas. 

Interpretação
O sangramento retal pode ter várias causas, desde lesões simples e benignas, como as hemorroidas, até hemorragias digestivas do estômago e câncer do cólon. As características do sangramento retal nos permite ter uma ideia da origem do mesmo. Por exemplo, fezes bem negras, pastosas e com odor muito forte indicam a presença de sangue digerido, sugerindo um sangramento mais alto, que tenha percorrido grande parte do trato digestivo. Este tipo de fezes com sangue digerido recebe o nome de melena e é característico de sangramentos do duodeno, estômago ou esôfago. Pequenas quantidades de sangue nas fezes ou sangramentos detectáveis somente após a limpeza do ânus com papel higiênico são as formas de sangramento retal mais comuns podendo ser: hemorroidas, fissuras anais, pólipos intestinais, úlceras retais, câncer retal ou anal ou endometriose intestinal. Quando a quantidade de sangue nas fezes é moderada a grande, ou quando há melenas, a origem do sangramento costuma ser mais interna, geralmente cólon ou estômago, sendo as causas mais comuns: úlcera gástrica, lesões do esôfago, doença diverticular do cólon, câncer do intestino, infecção intestinal, doença inflamatória intestinal, angiodisplasia entre outras. Diante de um resultado positivo obtido pela prova da peroxidase, é imprescindível confirmá-lo em outras amostras de fezes pelo método imunocromatográfico anticorpo anti-hemoglobina humana. 

Esse guia de exames foi útil?