CÓDIGO: PAR2
EXAME: PARASITOLÓGICO DE FEZES 2ª AMOSTRA
SINÔNIMOS: CBHPM – 40303110, EXAME DE FEZES

MATERIAL: FEZES
MEIO(S) DE COLETA: Frasco coletor de fezes

PRAZO: 2 dias úteis
MÉTODO: HOFFMAN

Instruções de preparo
Medicação: O uso de laxantes é realizado somente com orientação médica e é indicado nos casos em que uma série de exames for negativa. O uso de antiácidos e contraste oral também deve ser evitado.
  

Instruções de coleta
Necessário envio de fezes frescas recém eliminadas coletadas em frasco coletor limpo e seco. Coletar frações de fezes em diferentes partes do bolo fecal.
 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 72 horas refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Frascos sem identificação, coleta em meio de transporte inadequado, material líquido colhido em fralda, volume insuficiente, contaminação da amostra com água ou urina e amostras fora do prazo de estabilidade poderão ser rejeitadas.

Interpretação
A maioria dos parasitos intestinais são diagnosticados através do exame das fezes. Os estágios usuais de diagnóstico dos protozoários são os trofozoítos, cistos, oocistos e esporos. Os helmintos intestinais são usualmente diagnosticados pela identificação dos ovos e das larvas nas amostras fecais. O método de concentração por sedimentação espontânea – Método de Hoffman – é um procedimento simples, indicado para pesquisa de ovos, larvas e cistos, o qual fundamenta-se na sedimentação espontânea em água. O uso de grande quantidade de material fecal nesse processo, em contraste com pequenas quantidades usadas em outras técnicas, favorece um diagnóstico satisfatório e seguro, mesmo quando o número de organismos presente é pequeno.