CÓDIGO: HVAM
EXAME: HEPATITE A – ANTI – HVA IGM
SINÔNIMOS: CBHPM – 40306941

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 2 dias úteis
MÉTODO: QUIMIOLUMINESCÊNCIA

Instruções de preparo
Jejum: Aconselhável de 4 horas.

Instruções de coleta
Tubo seco:
Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:
Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 7 dias refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia.

Interpretação
O vírus da Hepatite A (HAV) é um vírus RNA da família Piconarviridae, sendo o homem como único hospedeiro. O período de incubação varia de 15 a 45 dias. A principal via de contágio do HAV é a fecal-oral, por contato inter-humano ou por meio de água e alimentos contaminados. A transmissão parenteral é rara, mas pode ocorrer se o doador estiver na fase de viremia do período de incubação. Na maioria dos casos, a hepatite A é assintomática  e de caráter benigno. Normalmente, os pacientes mais velhos apresentam doença sintomática e de resolução mais lenta, podendo apresentar na fase aguda queixas de fadiga, dor ou desconforto abdominal, hiporexia, náuseas, vômitos, podendo ser observadas icterícia e/ou elevação das transaminases. A presença de anticorpos IgG indica infecção passada ou vacinação.Pacientes com  suspeita clínica de hepatite aguda por infecção pelo HAV pode ser realizada a quantificação de anticorpos IgM no soro do paciente.