CÓDIGO: HERM
EXAME: HERPES 1 E 2 – ANTICORPOS IGM
SINÔNIMOS: CBHPM – 40307093

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 3 dias úteis
MÉTODO: QUIMIOLUMINESCÊNCIA

Instruções de preparo
Jejum: Aconselhável de 4 horas.

Instruções de coleta
Tubo seco:
Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:
Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 7 dias refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia.

Interpretação
Utilizado para diagnóstico de infecção pelo vírus Herpes Simples tipo 1 e tipo 2. Os dois tipos de vírus causam infecções humanas, as quais variam em gravidade desde leves afecções cutâneas (vesículas) à encefalite. O Herpes simples tipo 1 em geral infecta as membranas mucosas do olho, a boca e as junções mucocutâneas da face. O Herpes simples tipo 2 está associado com lesões genitais mucocutâneas : o herpes genital é, hoje em dia, uma das doenças sexualmente transmitidas mais comuns. Uma vez que ocorre a infecção, o Herpes persiste num estado latente nos gânglios sensoriais, de onde ele pode reemergir e causar a recorrência periódica da infecção induzida por vários estímulos, o que pode ou não resultar em lesões clínicas. Os doentes imunocomprometidos estão mais suscetíveis a recorrências. Isto sugere que, quer os anticorpos, quer a imunidade mediada por células contribuam para o restabelecimento. Um diagnóstico rápido e exato da infecção pelo HSV (herpes-vírus simples)  é indispensável para aplicar uma quimioterapia antivírica específica e para minimizar a propagação da infecção. A primeira resposta imunitária humoral à infecção é a síntese de IgM específica anti-HSV, que alcança níveis detectáveis uma semana após a infecção. Normalmente, a presença de IgM é uma prova de infecção recente ou recorrente.