CÓDIGO: HCG
EXAME: BETA HCG QUALITATIVO
SINÔNIMOS: CBHPM – 40305767, HCG – GONADOTROFINA CORIÔNICA (GRAVIDEZ)

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 1 dia útil
MÉTODO: IMUNOCROMATOGRAFIA

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.
 

Instruções de coleta
Realizar coleta utilizando material e meio de coleta adequados. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra e acondicionar corretamente.
 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 48 horas refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras fortemente hemolisadas serão rejeitadas.

Interpretação
A gonadotrofina coriônica humana (hCG) é uma glicoproteína com duas subunidades ligadas de forma não-covalente. A subunidade alfa é similar à do hormônio luteinizante (LH), hormônio folículo-estimulante (FSH), e hormônio estimulador da tireóide (TSH). A subunidade beta do hCG difere de outros hormônios glicoprotéicos da hipófise, sendo responsável por suas propriedades bioquímicas e imunológicas distintas. O hCG é sintetizado pelas células da placenta e está envolvido na manutenção do corpo lúteo durante a gestação. Ele já pode ser detectado uma semana após a concepção. Durante a gravidez, os níveis de hCG aumentam exponencialmente por volta de 8 a 10 semanas após o último ciclo menstrual. Por volta de 12 semanas após a concepção, a concentração de hCG começa a cair à medida que a placenta inicia a produção de hormônios esteróides. Outros fatores responsáveis por valores elevados de hCG são gravidez ectópica, ameaça de aborto e aborto recente.

OBS: Este teste destina-se apenas à detecção precoce da gravidez.