CÓDIGO:  GIAP
EXAME: GIÁRDIA – PESQUISA

MATERIAL: FEZES
MEIO(S) DE COLETA: Coletor de fezes sem aditivos

PRAZO: 5 dias úteis
MÉTODO: IMUNOCROMATOGRAFIA

Instruções de preparo
Medicação: O exame não deve ser realizado se o paciente fez o uso de laxantes (somente com orientação médica), antidiarreicos, antiácidos e contrastes radiológicos.
 

Instruções de coleta
Necessário envio de fezes frescas recém eliminadas coletadas em frasco coletor limpo, seco e sem aditivos. Coletar frações de fezes em diferentes partes do bolo fecal.
 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 3 dias refrigerada entre 2°C e 8°C
 

Instruções de rejeição
Frascos não identificados, contendo conservantes, amostras recebidas em swab e/ou contendo meio de transporte, amostras líquidas coletadas em fralda e amostras fora do prazo de estabilidade poderão ser rejeitadas.
  Rejeição Fezes:
Amostras não identificadas ou incorretamente coletadas, amostras com volume insuficiente, contaminadas com água e/ou urina, frascos inapropriados, com conservantes, amostras em meio de transporte e amostras inadequadamente transportadas, preservadas e fora do prazo de estabilidade poderão ser rejeitadas.

Interpretação
Giardíase é uma infecção causada pelo protozoário Giárdia lamblia, que pode se apresentar tanto na forma de cisto quanto na forma de trofozoíto. Sua forma de infecção se dá pelo contado direto ou indireto com as fezes de pessoas infectadas. Na sua forma de contagio direto, a mão é o principal veículo, pois transporta e favorece a ingestão de cistos existentes nos dejetos infectados. A contaminação indireta ocorre através da ingestão de água e alimentos contaminados. Uma vez dentro de seu hospedeiro, este parasita passa por um período de incubação que pode durar de uma a quatro semanas. Após este período, ele pode agir tanto na forma assintomática (que é a mais comum) quanto na sintomática. A complicação mais comum causada pela Giardíase é a Síndrome da má absorção. Esta infecção pode ocorrer tanto em adultos quanto em crianças, podendo, na maior parte das vezes, apresentar-se de forma assintomática. Quando apresenta sintomas, estes geralmente são diarreia e dor na região abdominal. Quando a infecção por este protozoário se torna crônica, ela geralmente apresenta sintomas como fezes amolecidas e gordurosas, distenção abdominal, flatulência e anorexia, que pode gerar perda de peso e anemia.