CÓDIGO: FAT7
EXAME: FATOR VII
SINÔNIMOS: CBHPM – 40304680, FATOR ESTÁVEL, PROCONVERTINA

MATERIAL: PLASMA CITRATADO CONGELADO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo com citrato (azul)

PRAZO: 6 dias úteis
MÉTODO: COAGULOMÉTRICO

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.
 

Instruções de coleta
Coagulação:
A coleta deverá ser realizada com o mínimo de trauma possível, preferencialmente não utilizar garrote. A amostra deverá ser imediatamente transferida para o tubo de citrato, respeitando a marcação do mesmo para que a quantidade de sangue e anticoagulante sejam proporcionais ao volume coletado. Inverter os tubos de 8 a 10 vezes para homogeneização da amostra. Centrifugar imediatamente o tubo após homogeneização por 15 minutos a 3000 RPM. Em seguida, separar o plasma cuidadosamente em tubo de transporte. Repetir o processo de centrifugação e transferir novamente o sobrenadante para um novo tubo de transporte. Esse procedimento deve ser realizado para a obtenção de um plasma pobre em plaquetas. As plaquetas interferem no resultado do exame, pois podem aumentar o tempo de coagulação. Após esse procedimento, congelar imediatamente o plasma e enviar dessa forma para o DB. É muito importante que o material chegue congelado ao DB e não sofra descongelamentos, pois, dessa forma, ocorrerá interferência nos fatores e proteínas do processo de coagulação.

Instruções de distribuição
Transportar congelado.
 

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 2 semanas congelada.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia, amostras com hemólise grau I, lipemia e presença de fibrina.

Interpretação
Diagnóstico de doença autossômica recessiva, onde o quadro clínico pode ser muito grave, com ocorrências precoces de hemorragias inter cerebrais ou hemartroses recorrentes. Em quadros de deficiência adquirida as causas podem ser determinadas por insuficiência hepática, anticorpos contra o fator VII em pacientes com doenças autoimunes, neoplasias e anticoagulação oral.