CÓDIGO: FAT13
EXAME: FATOR XIII DA COAGULAÇÃO 
SINÔNIMOS: CBHPM – 40304248, FXIII E FATOR 13, FATOR XIII FUNCIONAL, FATOR ESTABILIZADOR DE FIBRINA

MATERIAL: PLASMA CITRATADO CONGELADO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo com citrato (azul)

PRAZO: 15 dias úteis
MÉTODO: TÉCNICA COAGULOMÉTRICA

Instruções de preparo
Preparo FAT13:
Jejum: Jejum de 8 horas.
Outros: Enviar amostra única para a realização deste exame.

Instruções de coleta
Coleta FAT13:
Realizar coleta utilizando o tubo com o anticoagulante correspondente ao exame, homogeneizar, centrifugar a amostra, separar o plasma em tubo transporte de material e acondicionar conforme estabelecido para o exame.

Exame indisponível para compartilhamento de amostras.

Instruções de distribuição
Transportar congelado
 

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 2 horas em temperatura ambiente, por até 2 horas refrigerada de 2°C a 8°C ou por até 2 semanas congelada.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia e amostras com hemólise grau I.
 
Interpretação
A deficiência de fator XIII da coagulação (FXIII) pode ser congênita ou adquiridas. Para os casos congênitos é uma  coagulopatia rara, autossômica recessiva, sendo mais comumente encontrada em populações com alto índice de uniões consangüíneas. Para os casos adquiridos, as causas incluem a presença de anticorpos contra o fator XIII, a coagulação intravascular disseminada, a fibrinólise primária e a insuficiência hepática. As manifestações clínicas variam de acordo com o nível sérico do FXIII, e incluem  sangramento umbilical nos primeiros dias de vida, hematoma subcutâneo extenso, hemorragia intracraniana, cicatrização deficiente e perdas fetais. Uma das dificuldades relacionadas ao diagnóstico refere-se a normalidade dos testes de triagem da coagulação, e por isto, deve-se, sempre que possível, realizar a dosagem quantitativa do FXIII quando o teste qualitativo encontra-se alterado.