CÓDIGO: FAI
EXAME: FOSFATASE ALCALINA – ISOENZIMAS
SINÔNIMOS: CBHPM – 40301893, FOSFATASE ALCALINA FRACIONADA, FOSFATASE ALCALINA TOTAL + FRAÇÕES

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 12 dias úteis
MÉTODO: ELETROFORESE EM AGAROSE

Instruções de coleta
Tubo seco:
Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:
Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C)
 

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 1 hora em temperatura ambiente ou por até 7 dias refrigerada de 2°C  a 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia e amostras com hemólise grau I.

Interpretação
A fosfatase alcalina é uma enzima sintetizada principalmente pelo fígado, placenta e ossos, sendo disponibilizada pela placenta nos três primeiros meses de gestação, durante a fase de crescimento dos ossos, em que há elevada atividade osteoblástica, e também em casos de lesões ósseas. A sua função consiste em hidrolisar monoésteres de fosfato, pirofosfato e diésteres de fosfato e catalisar reações de transfosforilação.  A fração alterada sugere a origem patológica da elevação. Sua dosagem é útil no diagnóstico de patologias hepáticas, pois, níveis elevados de sua concentração podem indicar colestase, obstrução biliar e hepatite, dentre outras. Além disto, pode estar aumentado também em alterações ósseas, como fraturas, crescimento, osteomalácia, neoplasia óssea e na doença de Paget.