CÓDIGO: ETFG
EXAME: ESTIMATIVA TAXA DE FILTRAÇÃO GLOMERULAR
SINÔNIMOS: FILTRAÇÃO GLOMERULAR

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 2 dias úteis
MÉTODO: ENZIMÁTICO – CÁLCULO

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.
 Dados: Para menores de 18 anos: Obrigatório informar a altura (Ex.: 1.50 ou 1.75).
 

Instruções de coleta
Tubo seco:
Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:
Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 7 dias refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia.

Interpretação
A taxa de filtração glomerular (TFG) representa quanto do sangue é filtrado nos rins para formar a urina. Ela  é calculada a partir da idade, do sexo e do valor de creatinina do paciente. O valor de TFG é um reflexo como está o funcionamento dos rins. Geralmente, quanto maior a filtração, melhor a saúde renal. Diabetes e pressão alta são as principais causas de doença dos rins, podendo levar à diminuição da TFG. Quanto menor a taxa de filtração pior é o estágio da doença dos rins. O cálculo de TFG é indicado para acompanhamento da função dos rins em pacientes com doença renal ou que estão fazendo uso de medicamentos que sejam tóxicos para os rins.