CÓDIGO: ESTRI
EXAME: ESTRIOL LIVRE
SINÔNIMOS: CBHPM – 40316254

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 3 dias úteis
MÉTODO: QUIMIOLUMINESCÊNCIA

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.
 

Instruções de coleta
Tubo seco:
Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:
Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 7 dias refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia.

Interpretação
A maior parte do estriol circulante excretado durante o terceiro trimestre de gravidez é resultado da produção do feto e da placenta, originado de um precursor sintetizado no feto pelas cápsulas supra renais e transformado pelo fígado fetal e placenta em estriol. Ao transpor a placenta este é rapidamente metabolizado, de início pelo fígado materno em formas conjugadas: sulfatos de estriol e glucoronidos. Como resultado obtemos o estriol livre, forma não conjugada que representa cerca de 9% do estriol total em circulação; os sulfatos de estriol, que tem uma vida média relativamente longa, representam aproximadamente metade desse valor. Em geral, à medida que o feto se desenvolve a produção de estriol aumenta, no ultimo trimestre o nível de estriol na circulação aumenta cerca de três vezes; há também um aumento dos níveis de estriol urinário. Há um pico característico na 36° semana. Após a 40° semana os níveis de estriol diminuem gradativamente. Níveis persistentemente baixos ou com acentuada queda podem indicar problemas fetais.