CÓDIGO: EFR
EXAME: EXAME À FRESCO
SINÔNIMOS: CBHPM – 40310019

MATERIAL 
DIVERSOS
MEIO(S) DE COLETA
Swab em salina

*Secreções: 2ml swab em salina.
*Fezes: aproximadamente 5g.
*Urina: aproximadamente 5ml.

PRAZO: 3 dias úteis
MÉTODO: MICROSCOPIA

Instruções de preparo
Medicação: Paciente não deve usar cremes vaginais ou pomadas à base de quimioterápicos por pelo menos 48 horas antes da coleta.
 Outros: Paciente não deve fazer a higiene genital antes da coleta do material. Paciente não deve manter relações sexuais nas 24 horas anteriores à coleta. Preferencialmente a coleta não deve ser realizada no período menstrual.
 

Instruções de coleta
FRESC:
Secreção vaginal: Colher o máximo de material possível, com swab e colocar a amostra em tubo estéril com salina.
Secreção uretral: coletar secreção uretral, preferencialmente com swab e colocar a amostra em tubo estéril com salina.
Urina: Coletar de preferência a 1ª urina da manhã e enviar a amostra em frasco estéril.
Fezes: Coletar amostra fresca e enviar em frasco estéril. 

Instruções de distribuição
Secreções em swab salina: Temperatura ambiente 19°C a 25°C. Urina e fezes: Refrigerada 2°C a 8°C.
 

Instruções de estabilidade
Swab em salina: A amostra é estável por até 24 horas em temperatura ambiente (19°C a 25°C).
 Urina e fezes: A amostra é estável por 24 horas em temperatura refrigerada (2°C a 8°C). 
  

Instruções de rejeição
Amostra insuficiente, meio de transporte inadequado, material não armazenado corretamente, coleta inadequada e amostras fora do prazo de estabilidade.

Interpretação
As secreções vaginais e uretrais são úteis na determinação do agente etiológico de vulvovaginite e vaginose bacteriana.

As vaginites são caracterizadas por corrimento vaginal, prurido, irritação vulvar, além do odor fétido. As doenças mais associadas são vaginose bacteriana, tricomoníase e candidíase, além de cervites. O diagnóstico pode ser feito pelo pH vaginal e pelo exame microscópico a fresco.
Em mulheres pós-púberes, os patógenos mais comuns são Gardnerella vaginalis, espécies de Cândida sp. e Trichomonas vaginalis. Amostras de fezes são úteis na determinação de parasitas intestinais principalmente trofozoítos.