CÓDIGO: D201
EXAME: IGE ESP (D201) – ÁCAROS – BLOMIA TROPICALIS  

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 5 dias úteis
MÉTODO: IMMUNOCAP – (FEIA – FLUOROENZIMAIMUNOENSAIO)

Instruções de coleta
Coleta APD201:
– Tubo seco: Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
– Tubo com gel separador:  Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame. 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por 7 dias refrigerada entre 2°C e 8°C ou por até 1 ano congelada.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia.

Interpretação
O ácaro B. tropicalis é mais frequente em pó doméstico, ninhos de aves e alimentos (farinha). A alergia a ácaros pode aparecer em qualquer idade. Embora os ácaros estejam presentes durante todo o ano, os meses de primavera e outono, pelas condições de temperatura amena e elevada humidade relativa, são os que favorecem melhores e maiores condições convenientes à reprodução dos ácaros. O ácaro em si não produz nem conduz doenças, são as proteínas presentes no seu corpo e fezes que são capazes de induzir uma resposta imune e causar alergia em indivíduos susceptíveis, apresentando como principais sintomas rinite e asma.
A presença de IgE detectável não indica, necessariamente, doença alérgica, tampouco a sua ausência a exclui. Não há como interpretar a dosagem de IgE específica dissociada da anamnese e de outros exames complementares.