CÓDIGO: CUPCM
EXAME: CULTURA E ANTIBIOGRAMA – PONTA DE CATÉTER
SINÔNIMOS: CBHPM – 40310124

MATERIAL: PONTA DE CATETER
MEIO(S) DE COLETA: Ponta de cateter em frasco estéril

PRAZO: 7 dias úteis
MÉTODO: CULTURA EM MEIOS ESPECÍFICOS

Instruções de preparo
Medicação: De acordo com orientação médica.
 

Instruções de coleta
Coleta CULPC:
Para retirada do cateter, os mesmos cuidados de antissepsia da pele utilizados no momento da inserção do cateter devem ser adotados para evitar contaminação com a microbiota da pele.
– Fazer antissepsia com clorexidine alcoólica a 0,5% ou PVPI da pele que circunda o local da inserção do cateter;
– Remover assepticamente o catéter;
– Cortar 5 cm da ponta distal (a que estava inserida no paciente) e colocar diretamente em tubo ou frasco estéril.

NOTA:
Cultura semi-quantitativa realizada pelo método de Maki, na qual são consideradas significativas contagens Superior ou igual a 15UFC.

Instruções de distribuição
Transportar em temperatura ambiente entre 19°C e 25°C.
 

Instruções de estabilidade
Estabilidade CULPC:
Ponta de cateter em frasco estéril: A amostra é estável por até 24 horas em temperatura ambiente.

Instruções de rejeição
Amostras em meio de transporte e/ou solução salina; Ponta de catéter vesical (Foley).

Interpretação
Por estar em contato diretamente com a corrente sanguínea a colonização da ponta de cateter oferece um risco eminente de disseminação destas bactérias para o sangue. Cateteres colonizados por 15 ou mais UFCs constituem uma importante fonte de infecção, logo podem causar facilmente bacteremia ou até uma septicemia.