CÓDIGO: CPKMB
EXAME: CREATINA QUINASE – MB
SINÔNIMOS: CBHPM – 40301664, CK MB, CKMB, MB

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 2 dias úteis
MÉTODO: ENZIMÁTICO

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.
 

Instruções de coleta
Tubo seco:
Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:
Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 7 dias refrigerada entre 2°C e 8°C
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia e amostras com hemólise grau I.

Interpretação
A CK-MB está presente em diversos graus no miocárdio e também, mas em menor quantidade, na musculatura esquelética. A atividade da CK aumenta após danos no miocárdio, com um aumento significativo nas frações CK-MM e CK-MB. Em certa medida, o aumento proporcional na fração CK-MB depende da dimensão dos danos no miocárdio e do histórico de danos no miocárdio. As alterações da proporção de CK-MB para CK-MM podem ser utilizadas no diagnóstico de Infarte do miocárdio (IM), onde a proporção atinge um pico num período de 1,5 horas após o IM. A sensibilidade do diagnóstico e a especificidade da avaliação do total de CK para o diagnóstico de um IM podem ser melhoradas determinando a relação do aumento de CK em amostras de série obtidas  quando da admissão e 4, 8 e 12 horas após a mesma. Um aumento de 50% por hora durante esse período de tempo permite distinguir um IM agudo da ausência de infarte com uma eficiência global de 94%.No caso de doentes que necessitam de um diagnóstico precoce do infarte do miocárdio, recomendase, para confirmação do diagnóstico, um biomarcador de resultado rápido, como por exemplo, CK-MB, mais um biomarcador que proporcione resultados numa fase posterior, como por exemplo, troponina cardíaca.