CÓDIGO: COC
EXAME: COCAÍNA – TESTE DE TRIAGEM
SINÔNIMOS: CBHPM – 40301575, CRACK

MATERIAL: URINA AMOSTRA ISOLADA
MEIO(S) DE COLETA: Frasco estéril

PRAZO: 3 dias úteis
MÉTODO: ENZIMAIMUNOENSAIO EMIT HOMOGÊNEO

Instruções de coleta
Amostra isolada: Coletar em frasco apropriado preferencialmente a primeira urina da manhã ou com intervalo mínimo de 4 horas após a última miccção. Desprezar o primeiro jato de urina e sem interromper a miccção, coletar o jato médio.
 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 3 dias refrigerada entre 2°C e 8°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia.

Interpretação
A cocaína é um estimulante potente, de origem natural, do sistema nervoso central e um anestésico local obtido a partir das folhas da planta Erythroxylon coca. Como droga de abuso, pode ser auto-administrada de diversas formas. O cloridrato de cocaína é solúvel em água e pode ser administrado por via nasal ou intravenosa. A base livre da cocaína (crack) é frequentemente fumada devido ao fato de não ser solúvel em água e de vaporizar a baixa temperatura. A cocaína crack é extremamente viciante devido à rapidez do desencadeamento e do desaparecimento do seu efeito desejado.

A cocaína é rapidamente absorvida através das membranas mucosas e do sangue, especialmente quando fumada. Os padrões da taxa de excreção variam de indivíduo para indivíduo e conforme o modo de administração. A cocaína é metabolizada principalmente no fígado em diversos metabolitos farmacologicamente inativos. A benzoilecgonina pode ser detectada na urina menos de 4 horas após a administração. Aproximadamente 85-90% de uma dose de cocaína é recuperada na urina no espaço de 24 horas como cocaína (1-9%), benzoilecgonina (35-54%) e éstermetílico de ecgonina (32-49%).