CÓDIGO: BORRM
EXAME: ANTICORPOS IGM ANTI BORRELIA BURGDORFERI
SINÔNIMOS: CBHPM – 40307476, DOENÇA DE LYME

MATERIAL: SORO CONGELADO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 4 dias úteis
MÉTODO: QUIMIOLUMINESCÊNCIA

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.
 

Instruções de coleta
Realizar coleta utilizando material e meio de coleta adequados. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra e acondicionar corretamente.
 

Instruções de distribuição
Transportar congelado (-20°C)
 

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 7 dias entre 2°C e 8°C. Após este período devem ser congeladas a -20°C.
 

Instruções de rejeição
Amostras fortemente hemolisadas +++.
 Amostras em tubo inadequado, tubo vazado, tubo não identificado ou fora do prazo de estabilidade.

Interpretação
A Doença de Lyme é uma zoonose frequente no hemisfério Norte, sendo pouco relatada no Brasil. Considerada uma enfermidade infecciosa causada por espiroquetas do complexo Borrelia burgdorferi sensu lato e transmitida pela picada de carrapatos do grupo Ixodes. As manifestações clínicas iniciam-se com aparecimento de eritema migratório no local da picada, seguido de sintomas semelhantes ao da gripe. Com a evolução da doença, pode ocorrer acometimento dos sistemas nervoso central, cardiovascular, ocular e articulares. O diagnóstico é feito pelas características clínicas, dados epidemiológicos e exames laboratoriais. O tratamento é realizado com administração de antibióticos conforme o estágio da doença. Somente 50% dos infectados apresentam sorologia positiva na fase inicial. Anticorpos IgM aparecem de 2 a 4 semanas e cai depois da quarta semana; anticorpos IgG aparecem de 4 a 6 semanas após o eritema e permanecem mesmo após o tratamento.