CÓDIGO: BAARS
EXAME: PESQUISA DE BAAR 2ª AMOSTRA
SINÔNIMOS: BACILO DE KOCH, BACILOSCOPIA, BACILOSCOPIA DE KOCH, CBHPM – 40310051, PESQUISA DE BK, PESQUISA DE MICOBACTÉRIAMATERIAL: DIVERSOS 2ª AMOSTRA
MEIO(S) DE COLETA: Frasco estéril ou lâmina

PRAZO: 4 dias úteis
MÉTODO: COLORAÇÃO DE ZIEHL – NEELSEN

Instruções de preparo
Medicação: De acordo com orientação médica.

– Amostras de fezes não devem ser utilizadas para baciloscopia e nem para cultura, uma vez que esse material apresenta com muita frequência resultado falso positivo. O diagnóstico da TB intestinal é realizado por meio de biópsia.
– Caso o material enviado for lâminas: As lâminas devem ser novas, sem uso. Lâminas arranhadas podem reter a fucsina e simular a presença de bacilos na amostra, confundindo a leitura.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por 24 horas refrigerada entre 2°C e 8°C.

Instruções de rejeição
Amostras sem identificação, urina de 24 horas, biópsias e fragmentos encaminhadas em formol ou conservante e amostras que não venham nas condições estabelecidas em guia serão rejeitadas.

Interpretação
Tuberculose é  uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK), que afeta principalmente os pulmões, mas, também podem ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).
A baciloscopia direta do escarro é o método principal no diagnóstico e para o controle de tratamento da tuberculose pulmonar por permitir a descoberta das fontes de infecção, ou seja, os casos bacilíferos. Trata-se de um método simples, rápido, de baixo custo e seguro para elucidação diagnóstica da tuberculose, uma vez que permite a confirmação da presença do bacilo.

Esse guia de exames foi útil?