CÓDIGO: ACV
EXAME: ÁCIDO VALPRÓICO
SINÔNIMOS: CBHPM – 40301168, DEPAKENE, DEPAKOTE, VALPROATO DE SÓDIO

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (vermelho)

PRAZO: 5 dias úteis
MÉTODO: QUIMIOLUMINESCÊNCIA

Instruções de preparo
Medicação: Manter uso de medicação conforme prescrição médica.
 Jejum: Aconselhável de 4 horas.

Instruções de coleta
Coleta ACVAL:
A coleta é feita logo antes da tomada do medicamento. Esta amostra representa o ponto mínimo da concentração diária no soro do paciente.
Tubo seco: Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:  Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame. 

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 7 dias refrigerada entre 2°C e 8°C
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia.

Interpretação
O ácido valpróico é usado primariamente no tratamento de pacientes com crises parciais complexas que ocorrem isoladamente ou com outros tipos de crise. Pode ser administrado sozinho ou em combinação com outras drogas como fenobarbital ou fenitoína. O ácido valpróico aumenta a concentração do ácido-gama aminobutírico (GABA) inibindo a transaminase GABA. GABA é um inibidor potente de descargas pré e pós sinápticas no sistema nervoso central. O ácido valpróico circula principalmente ligado a proteínas. Compete com a fenitoína por locais ligados à proteína. O ácido valpróico também inibe a liberação renal de fenobarbital. Quando o ácido valpróico e o fenobarbital são usados em conjunto, a concentração de fenobarbital pode ser aumentada em até 40%. O ácido valpróico é quase completamente absorvido após a administração oral, alcançando sua concentração máxima em 1 a 2 horas após a administração. As concentrações em plasma devem ser monitoradas para ajudar a manter uma dosagem efetiva e prevenir efeitos colaterais causados por uma concentração excessiva.