CÓDIGO: ACEPA
EXAME: ANTICORPOS ANTI-CÉLULAS PARIETAIS
SINÔNIMOS: ANTI-MUCOSA GÁSTRICA, ANTICORPOS ANTIMUCOSA GÁSTRICA, CBHPM – 40306429

MATERIAL: SORO
MEIO(S) DE COLETA: Tubo seco (vermelho) ou Gel separador (amarelo)

PRAZO: 4 dias úteis
MÉTODO: IMUNOFLUORESCÊNCIA INDIRETA

Instruções de preparo
Jejum: Jejum aconselhável de 4 horas.
 

Instruções de coleta
Tubo seco:
Realizar coleta utilizando tubo seco. Após retração completa do coágulo, centrifugar a amostra, separar o soro e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.
Tubo com gel separador:
Homogeneizar imediatamente após a coleta e manter o tubo em repouso verticalmente para a completa retração do coágulo em temperatura ambiente, para evitar hemólise. Após este período, centrifugar a amostra para obtenção do soro (sobrenadante) e acondicionar corretamente conforme estabelecido para o exame.

Instruções de distribuição
Transportar refrigerado (2°C a 8°C).
  

Instruções de estabilidade
A amostra é estável por até 2 dias refrigerada de 2 a 8 °C, após este período manter congelada.
 

Instruções de rejeição
Amostras recebidas diferente das condições solicitadas em guia e amostras com hemólise grau II.

Interpretação
Este exame é útil na determinação do diagnóstico de gastrite atrófica e anemia perniciosa. A gastrite atrófica é uma alteração que afeta a mucosa corporal e quando associada com anemia perniciosa. É frequentemente considerada auto-imune, suportada pela presença de anticorpos anti células parietais (ACEPA) e anti factor intrínseco (AAFIN). Associações com outras doenças auto-imunes específicas de órgão são frequentes, nomeadamente doenças auto-imunes da tiróide. Gastrite auto-imune e anemia perniciosa são doenças auto-imunes comuns, com uma frequência respectiva de 2 e 0,1-1% na população em geral, aumentando com a idade. Em doentes com doença tiroideia auto-imune a prevalência é igualmente elevada. O ataque auto-imune às células parietais resulta em uma diminuição da secreção ácida, hipergastrinemia, anemia ferropénica e anemia perniciosa com défict de vitamina B12, conduzindo a um risco aumentado de desenvolvimento de cancro gástrico e tumores carcinóides. Desta forma, o diagnóstico precoce de gastrite atrófica auto-imune será relevante para tratar e prevenir a evolução destas situações.